24/01/2020

Sexta-feira negra (Black Friday)

  Você recebe na rede social do seu celular a mensagem de um amigo sobre a megapromoção de[…]

 

Quem é você, consumo?

Você recebe na rede social do seu celular a mensagem de um amigo sobre a megapromoção de uma grande loja de varejo. É semana de Black Friday (black fraude para alguns) e todos que podem, querem comprar o impossível.

Aproveite nossa oferta-relâmpago!

Clique no link, acesse o site. Encontre mil ofertas em forma de celulares, artigos de informática, móveis, decoração, moda, cosméticos, perfumaria, games, filmes, músicas, livros, brinquedos, cama, mesa, banho, eletrodomésticos: tudo o que o dinheiro pode comprar está ali, em forma de satisfação, desejo, conforto, beleza, status, querença, felicidade (“você é o que você consome”).

Produto limitado, corra logo!

Paquere as ofertas, namore os descontos, traia o site visitando outras lojas virtuais. Procure muito, vasculhe bem, compare, duvide, simule, chateie o chat (há uma certa verdade em tudo isso). Quando encontrar seu eu, leia a propaganda do produto, veja as fotos em todos os ângulos da compra: apaixone-se, queira, enlouqueça, deixe-se seduzir, releia e caia na virtual. De volta à lucidez azul (blue light), perscrute a ficha técnica como quem assina um contrato (ninguém lê manual mesmo!). Observe a garantia de fábrica (obsolência programada) e analise o valor da garantia estendida. Conheça a política de troca do site.

Compre 2 e leve 4 agora mesmo!

Procure o valor do frete. Observe o prazo de entrega. Depois de um bombardeio de megaofertas cronometradas para capturar mentes e corações (neuromarketing), volte à lucidez da dopamina e pense se é isso mesmo que precisa: se o preço é justo (nunca é!), se é essa a marca que deseja, se o produto vai servir de verdade, se precisa comprar apenas um ou mais, se não está se deixando levar pelos amigos, se é vaidade das vaidades, capitalismo selvático, se poderá arrepender-se de comprar ou não-comprar. Para justificar-se ao inconsciente, leia no site os comentários de quem adquiriu o seu sonho (tudo é perfeito no paraíso particular de cada um!).

Frete grátis para clientes especiais!

Ligue o desconfiômetro e recorra aos sites das concorrentes (o inferno existe e fica logo ali!): compare os preços, reveja as ofertas, recalcule o pagamento, repense os descontos, rejeite a área reptiliana de seu cérebro. Veja se comprando na loja virtual, poderá retirar o produto na loja física. Feito a busca e certo da dúvida, selecione a felicidade que deseja comprar, use o cupom promocional. Agora faça um cadastro no site com seus dados pessoais. Fique endividado em suaves prestações a perder de vista (“dinheiro é um pedaço de papel”). Digite o número e finalmente a senha do cartão de crédito.

Compra realizada com sucesso!

Pronto. Agora espere: eles criarão outros desejos para você antes mesmo do seu próximo acesso…

Veja também