13/11/2019

Prefeito Ribinha faz críticas ao silêncio dos vereadores: “eles conhecem a situação financeira do município”

O prefeito cobrou dos vereadores que compõe a base do governo na Câmara mais defesa:”não admito que os vereadores tenham se calado nesse momento. Todos sabem as dificuldades nas contas do município e sabem que os bloqueios são o principal motivo dessa dificuldade”.

Edvaldo Lima fez críticas e disse que alertou sobre o atraso de salário

Em sessão plenária da câmara municipal de Campo Maior  ocorrida na última terça (19), o vereador Edvaldo Lima, aliado do prefeito, em seu discurso, asseverou que fez advertências sobre a possibilidade de atraso de salário na gestão do prefeito Ribinha. “Eu fui criticado, por ser o líder do governo na Câmara, quando avisei que o salário ia atrasar. Estava na cara que se as coisas continuassem assim, íamos chegar a esse ponto. O prefeito Ribinha é bem intencionado, mas precisa se organizar”, comentou o vereador Edvaldo Lima, cuja esposa, Conceição Lima, é a atual secretária de educação do município.

Edvaldo Lima explicou sobre as limitações nos repasses do FUNDEB, que hoje somam pouco mais de 50% do montante necessário para pagar o salário dos professores, um montante superior a um milhão e duzentos mil reais . “Somente 60% pode ser gasto com pagamento. Como pagar 100 se só tem dinheiro para 50?”, lembrando que o FUNDEB repassa cerca de R$ 700.000,00.

O prefeito Ribinha tem alegado dificuldades em honrar os salários por conta da má gestão econômica dos gestores passados: “Com exceção do ex-prefeito Paulo Martins, os outros gestores deixaram uma herança maldita que está estourando em minhas mãos. Estou pagando salários atrasados de professores que acionaram a justiça justamente porque os prefeitos do passado não honraram seus compromissos”, disse o prefeito.

Ribinha se irritou com o silêncio dos vereadores da base

O prefeito também cobrou dos vereadores que compõe a base do governo na Câmara. “Não admito que os vereadores tenham se calado nesse momento. Todos sabem as dificuldades nas contas do município e sabem que os bloqueios são o principal motivo dessa dificuldade no município”, disse ele, complementando. “o próprio vereador Edvaldo Lima sabe das dificuldades, que o FUNDEB é insuficiente e que a prefeitura sofre bloqueios”, finalizou.

Hoje, (20), com a entrada de novos repasses no Fundo de Participação do Município, o prefeito autorizou o pagamento dos servidores da educação, e foi taxativo. “Hoje a prefeitura recebeu uma parcela do FPM e tivemos novos bloqueios, mas consegui complementar os repasses para efetuar o pagamento dos professores”.

 

Veja também