Britney Spears: audiência para remoção da tutela do pai é adiantada

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A cantora Britney Spears, 39, teve um avanço importante no processo para substituir seu pai, Jamie Spears, 69, em sua tutela. Matthew Rosengart, novo advogado da artista, conseguiu adiantar a audiência para sancionar um novo tutor.

Segundo o The Sun, a audiência agora será dia 29 de setembro, e antes a situação legal de Spears sobre os bens da filha não seriam discutidos até dezembro, mas Rosengart trabalhou “agressivamente” para conseguir isso.

“Esta é considerada uma grande vitória para Britney, sua equipe e a audiência será um grande dia para ela”, disse uma fonte próxima da cantora para a imprensa internacional. Após o avanço na ação, o advogado falou e agradeceu à cantora por sua coragem e firmeza.

“Quero agradecer a seus fãs que a apoiaram nas redes sociais e em todo o mundo. Ela merece e agradece. Menos de duas semanas atrás prometemos que, após 13 anos de status quo, minha empresa e eu agiríamos de forma agressiva e expedita para apresentar uma petição para suspender e remover James P. Spears”, disse.

“Agora é uma questão de registro público e hoje no tribunal, anunciei à juíza Penny que o fizemos em menos de duas semanas. Estamos ansiosos para litigar da forma em tribunal”, concluiu. Na ação desta segunda-feira (26), a artista e seus advogados pediram através de documentos judiciais que um novo profissional, chamado Jason Rubin, fosse nomeado como responsável na tutela.

Segundo os documentos, Rubin teria “toda autoridade financeira para administrar o patrimônio da cantora”. Além disso, o veículo afirma que ele também poderia tomar decisões sobre cuidados de saúde e administras bens imóveis da artista.

No entanto, esses documentos podem entrar em conflito com Jodi Montgomery, que atualmente é responsável por tomar as decisões pessoais de Britney. Os documentos também afirmam que Rubin pode processar ordens de restrição de assédio civil, que parecem ser dirigidas ao pai da artista.

Recentemente, A cantora usou suas redes sociais para fazer um desabafo e garantiu que não subirá mais aos palcos enquanto estiver sob a tutela de seu pai. “Para aqueles que gostam de criticar meus vídeos de dança [no Instagram] saibam que eu não vou me apresentar em nenhum palco tão cedo enquanto meu pai cuidar do que eu visto, digo, faço ou penso. Já faço isso há 13 anos”, afirmou ela.

“Prefiro compartilhar vídeos da minha sala em vez de no palco em Las Vegas”, continuou ela, que criticou o ambiente das apresentações na cidade americana, que ela disse ser de fácil acesso à maconha, e algumas imposições feitas aos seus shows.

Segundo Britney, foram anos em que não pôde fazer remixes de suas músicas e “implorando” para inserir em suas apresentações suas canções mais recentes. Até a maquiagem pesada que a cantora usava no palco foi alvo de suas críticas agora.

Britney estendeu suas reclamações também à irmã, Jamie Lynn, 30: “Não gosto que ela tenha aparecido em uma premiação tocando remixes das minhas músicas! Meu sistema de apoio me machucou profundamente. Essa tutela matou meus sonhos!”.

Até os recentes documentários sobre sua história foram lembrados pela cantora, que disse não gostar da maneira como eles “trazem à tona momentos humilhantes do passado”, acrescentando que já superou esses momentos há muito tempo.”

A cantora continuou afirmando que tudo que tem atualmente é esperança, apesar de ter pessoas que querem matar essa esperança também. “Se você não quer ver minha bunda preciosa dançando na minha sala, vá ler a porra de um livro”, finaliza.

ENTENDA O CASO

Após 13 anos, Britney Spears declarou publicamente que não quer mais ficar sob a tutela do pai, Jamie Spears, alegando não ter liberdade para trocar os armários da cozinha ou mesmo para casar e engravidar, o que ela afirma querer muito.

A cantora fez um discurso apaixonado perante um juiz de Los Angeles, criticando duramente seu pai. “Eu estive em negação, em choque. Estou traumatizada”, disse ela, durante a audiência realizada de forma online. “Só quero minha vida de volta”.

“Eu realmente acredito que essa tutela é abusiva. Não sinto que posso viver uma vida plena”, disse a cantora, que queria que a audiência fosse aberta ao público. “Eles fizeram um bom trabalho explorando minha vida”, teria dito a artista.

“Eu só quero minha vida de volta. Já se passaram 13 anos e é o suficiente. É o suficiente e não faz sentido algum. Acabei. Eu quero processar minha família, para ser totalmente honesta com você”, afirmou ela na ocasião.

As finanças e assuntos pessoais de Britney têm sido gerenciados por seu pai desde que ela teve um colapso nervoso em público em 2008, o que fez com que, nos últimos anos, milhares de fãs lançassem a campanha online #FreeBritney.

Desde então, a cantora tentou por diversas vezes encerrar a tutela do pai, relatando até mesmo internação forçada. Mesmo assim, um relatório psiquiátrico recomendou a continuidade, apesar de falar em abrir caminho para a independência no futuro.

Mais Notícias