Famosos repercutem fala de Sérgio Reis; sertanejos silenciam

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Sérgio Reis, 81, tem sido alvo de muitos comentários nas redes sociais depois da divulgação de um áudio em que afirma que caminhoneiros parariam o país em setembro até que o Senado afastasse os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) de seus cargos. Porém, não foram muitos os famosos que aderiram às críticas.

A atriz Verônica Debom, de “Órfãos da Terra” e do extinto humorístico Tá no Ar (Globo), foi uma que se manifestou. “Sérgio Reis, meu filho, panela velha a gente usa para bater na janela e gritar ‘Fora, Bolsonaro!”, escreveu nas redes sociais.

Já o cantor Tico Santa Cruz sugeriu a prisão do colega. “Oi, ministro Alexandre de Moraes, sabe nós dizer quando será lançado o novo disco do Sérgio Reis, ‘Menino da Papuda’?”, ironizou.

Já a cantora Assucena Assucena, do trio As Baías, fez uma distinção entre o artista e sua obra. “Há a possibilidade de rechaçar Sérgio Reis, respeitando a relevância de sua obra?”, questionou. “Obra que inclusive contradiz seu conluio com o desgoverno? Queimar discos parece com o quê? É bem diferente da ação de derrubar monumentos de opressão e reivindicar a construção de uma memória de liberdade.”

Leia Também: Sergio Reis convoca greve de caminhoneiros, categoria nega e ministério desdenha

Entre os sertanejos, ritmo no qual Sérgio Reis é uma referência, imperou o silêncio. Um dos únicos a se manifestar foi Gutemberg Guarabyra, da dupla Sá e Guarabyra, que resolveu recusar o convite para participar do próximo álbum do colega.

“De Sérgio Reis, sempre tive enorme admiração pelo trabalho, bom gosto, extrema musicalidade”, afirmou. “No disco dele que irá sair, inclusive participaria em uma faixa, gravação dele de ‘Sobradinho’. Mas me considero incompatível com seu posicionamento atual e infelizmente declino do convite.”

No áudio que veio a público no fim de semana, Reis dizia em conversa com um amigo que “se em 30 dias não tirarem os caras nós vamos invadir, quebrar tudo e tirar os caras na marra. Pronto. É assim que vai ser. E a coisa está séria”. Ele também relatou uma reunião que teve com o próprio presidente Jair Bolsonaro e com militares “do Exército, da Marinha e da Aeronáutica”, em que informou o que faria.

Segundo a coluna Mônica Bergamo, Reis está deprimido e passando mal, com uma crise de diabetes, após a repercussão do áudio. “Ele está muito triste e depressivo porque foi mal interpretado. Ele quer apenas ajudar a população. Está magoado demais”, disse a mulher dele, Ângela Bavini.

Mais Notícias