Nicole Scherzinger é processada por fundadora das Pussycat Dolls

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Nicole Scherzinger, 43, é processada pela ex-amiga e fundadora das Pussycat Dolls, Robin Antin, 60, segundo o Radar. Documentos judiciais obtidos pelo site mostram que Robin e sua empresa Pussycat Dolls entraram na sexta-feira (3) com uma ação multimilionária contra a ex-vocalista do grupo feminino The Pussycat Dolls, no Tribunal Superior de Los Angeles.

No processo, Robin acusa Nicole de quebra de contrato. Ela explica que a empresa PCD é a única dona das músicas gravadas pela antiga banda de Nicole. Robin diz que fechou um acordo com Nicole por dois anos, no qual a cantora concordou em relançar as novas Pussycat Dolls com novos membros.

O processo diz que Robin e PCD receberam uma nota promissória em 2017 de US$ 600 mil (R$ 3,1 milhões) da Live Nation na “confiança de que Scherzinger” estaria se apresentando em uma turnê de reunião.

As partes fecharam um acordo em 2019. Nicole aparentemente concordou em fazer 45 shows e receberia 49% dos lucros. Robin disse que gastou muito tempo e dinheiro no programa e Nicole até o promoveu brevemente nas redes sociais. A turnê estava originalmente programada para acontecer de maio de 2021 a junho de 2021 para shows na Europa, mas foi remarcada devido à pandemia.

As datas foram anunciadas em julho de 2020 e Nicole até gostou e comentou o post. Robin diz que Nicole usou o nome Pussycat Dolls, enquanto ameaçava suspender sua atuação na turnê de reunião, solicitando acesso de Robin ao seu guarda-roupa exclusivo do grupo para usar enquanto ela atuava como jurada em The Masked Singer da Fox .

Robin diz que apesar de concordar em se apresentar na turnê, Nicole agora está tentando desistir e refazer seu contrato. Os advogados de Nicole recentemente exigiram 75% da receita das Pussycat Dolls e têm total controle criativo. Robin se recusou a concordar com os termos.

Em maio de 2021, Nicole desistiu completamente da turnê. Ela disse a Robin que não seguiria em frente com o projeto a menos que suas demandas fossem atendidas, apesar de já ter concordado com o acordo de 49%.

Robin diz que as datas da turnê foram planejadas, mas por causa da “extorsão” de Nicole, a Live Nation exigiu a devolução dos US$ 600 mil (R$ 3,1 milhões) . A fundadora das Pussycat Dolls está furiosa e exigindo que Nicole pague uma indenização por seu comportamento.

Mais Notícias