13/10/2019

Tatuadora feminista posta fotos de tatuagem de bebê com faca encravada na cabeça, feita na barriga de cliente

Percebe-se que há um forte ativismo contra a vida. Esse ativismo maligno travestido de “Direitos Humanos” tem propagado a ideia de que matar uma criança, ainda no útero materno, é algo natural, de direito e incontestável.

Uma tatuadora feminista postou em sua conta no Instagram duas fotos macabras de uma tatuagem feita na barriga de uma cliente, com o desenho de um bebê com uma faca ou punhal encravado em sua cabeça.

O desenho também mostra sangue sendo derramado e saindo pelas narinas da criança.

A foto e a tatuagem fazem apologia ao aborto.

A tatuadora feminista é estrangeira e conhecida no Instagram como Lorph.

Após muitas reclamações e reações de pessoas que ficaram horrorizadas com a postagem, a feminista tornou sua conta privada.

Felippe Chaves, criador da página Fúria e Tradição e palestrante em congressos antifeministas no Brasil, publicou em suas redes sociais a notícia sobre a horrenda tatuagem.

“A foto dessa tatuagem foi postada pela própria tatuadora, e nos serve como alerta quando alguém vem e diz falsamente que nenhuma mulher gosta de abortar. O assassinato dos próprios filhos serve como fetiche e fantasia para as feministas, q celebram isso abertamente”, disse Felippe Chaves em suas redes sociais.

Ativismo feminista

A vida começa na concepção. Mas, para uma feminista, a única vida que interessa é a dela mesmo.

O egoísmo dessas feministas extrapola o limite da liberdade, dando lugar à libertinagem e ao assassinato de vidas de milhares de inocentes.

O aborto é cultura da morte.

É o holocausto moderno.

Percebe-se que há um forte ativismo contra a vida. Esse ativismo maligno travestido de “Direitos Humanos” tem propagado a ideia de que matar uma criança, ainda no útero materno, é algo natural, de direito e incontestável.

Violação de direitos humanos

O aborto é um dos maiores agentes da violação dos Diretos Humanos e promotor da discriminação contra gênero, raça, deficiência, circunstâncias de concepção, tamanho, estágio ou desenvolvimento e expectativa de vida.

O aborto mata milhões de bebês todos os anos em nome da “escolha”.

Em 2018, o aborto foi a principal causa de morte em todo o mundo.

O aborto discrimina bebês não-desejados, com síndrome de Down, com condições limitantes, com condições facilmente reversíveis, como lábio leporino e palato, bebês negros e muitos outros.

O aborto mata gerações futuras em uma máquina de fazer dinheiro.

Os conservadores devem lutar para manter o aborto não apenas ilegal, mas impensável.

Fotos como essa da tatuadora, devem ser denunciadas, não aceitas pela sociedade.

Devemos continuar lutando para acabar com essa eugenia moderna e a apologia ao aborto.

Devemos lutar para acabar com este holocausto moderno dos membros mais inocentes e indefesos da nossa sociedade: as crianças não-nascidas. Todo feto é uma pessoa concebida e não há exceção!

‘Os filhos são herança do Senhor, uma recompensa que Ele dá. Como flechas nas mãos do guerreiro são os filhos nascidos na juventude. Como é feliz o homem que tem a sua aljava cheia deles! Não será humilhado quando enfrentar seus inimigos no tribunal.’ – Salmos 127:3-5.

Veja também