19/12/2018

Bandido que matou aluno de medicina em parada de ônibus tem 15 anos

Segundo o delegado, o criminoso de iniciais G.L.A foi encontrado próximo ao local do assalto seguido de morte, no mesmo bairro onde a vítima morava

O bandido que matou o estudante de medicina Rayron Soares de Holanda foi capturado na manhã deste domingo (25/11), confirmou o delegado Hildson Rodrigues. O adolescente tem 15 anos e foi encontrado em uma residência no bairro Macaúba, zona Sul de Teresina.

Segundo o delegado, o adolescente de iniciais G.L.A foi encontrado próximo ao local do crime, no mesmo bairro onde a vítima morava. Ele teria cometido o assalto à pé e fugiu após disparar contra o peito de Rayron. Populares chamaram o Samu, mas o estudante morreu de imediato.

“Ele foi apreendido próximo de onde supostamente cometeu o crime. As investigações vão ficar a cargo do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa [DHPP] até a elucidação do caso”.

O menor estava com outras duas pessoas dentro de casa e todas foram encaminhadas com ele para a Central de Flagrantes. Ele confessou o crime e acrescentou que um primo dele teria participado da ação, mas não quis revelar o nome. Os dois estavam em uma moto, viram a vítima e o jovem desceu à pé para abordá-lo. Rayron teria tentado segurar a arma, quando houve o disparo à queima roupa.

Para a Polícia, ele disse ainda que cometeu outros dois homicídios nos últimos três meses. No primeiro, ele afirmou que atirou em um homem porque a vítima teria cuspido no rosto da mãe dele. No segundo, que ocorreu há poucos dias, o adolescente revelou que a vítima tinha ameaçado o pai dele. Ambos foram mortos a tiros.

O LATROCÍNIO

O estudante Rayron tinha 22 anos e morava com o irmão em uma quitinete próximo ao local onde desceu do ônibus. Ele e outros passageiros saíam da Estação Macaúba, um dos corredores Sul do Sistema Inthegra, quando foi abordado por um suspeito. Com uma mochila nas costas, Rayron tentou reagir, mas acabou baleado. O adolescente que teria cometido o crime fugiu à pé pela avenida Miguel Rosa, enquanto populares acionaram a Polícia e o Samu.

A família da vítima morava em Elesbão Veloso, distante 190 km de Teresina, e está à caminho da capital para liberar o corpo, que vai ser enterrado na cidade onde nasceu. Por meio de nota nas redes sociais, a UFPI lamentou a morte do estudante Rayron. Cobrou ainda investigação e rigor na elucidação do caso, com a prisão dos envolvidos.

Na hora do crime, o jovem voltava do estágio no Hospital de Urgência de Teresina (HUT). A unidade também lamentou a morte de Rayron.

 

Veja também