09/12/2019

Estudantes de Medicina pedem socorro na porta do Karnak

De acordo com Jonatas Dias, do centro acadêmico do curso de Medicina, na última greve na Uespi, o governo firmou acordo para fazer concurso público para professores na Uespi.

Os estudantes do curso de Medicina da Uespi protestaram nesta segunda-feira (30) em frente à instituição e no Palácio de Karnak contra a falta de professores em mais de 10 disciplinas e a falta de preceptores, profissionais que orientam s estudantes na fase final do curso.

De acordo com Jonatas Dias, do centro acadêmico do curso de Medicina, na última greve na Uespi, o governo firmou acordo para fazer concurso público para professores na Uespi.

“No curso a gente tem mais de 10 disciplinas sem professores. Foram feitos acordos com governador que iria ser feito concurso durante a greve no início do ano. Nem para professor substituto foi realizado concurso de matérias importantes, profissionalizantes”, lamenta.

Segundo Jônatas Dias, o governador Wellington Dias determinou cancelamento das preceptorias do internato.

“No último mês, o governador Wellington determinou via Corregedoria Geral do Estado que as preceptorias de internato fossem canceladas. As preceptorias de internato são ambientes que a gente entra ambiente totalmente no serviço de saúde para promover melhoria na qualidade de serviço de saúde nos hospitais terciários, atender a população e atender a ser médico pra ir pro interior e promover real qualidade de saúde da população”, explica.

Fonte: Diário do Povo
Veja também