12/12/2019

Secretaria de Saúde de Campo Maior promove debate sobre “aprimoramentos na saúde”

A abordagem do tema central ficou a cargo do palestrante e enfermeiro Mariano Neto. Ele fez uma explanação da Saúde pública desde a década de 50 até hoje, afirmando, que houve substanciais mudanças e melhorias nestes 69 anos.

Os profissionais que compõem a Saúde Básica de Campo Maior participaram nesta quinta-feira, (25.04) da III Plenária Municipal de Saúde, com o tema ” Democracia e Saúde”. O evento aconteceu no Auditório do Centro Paroquial. A abertura foi feita pelo secretário municipal de Saúde Marcelo Miranda.

No encontro, que reuniu vários profissionais da saúde local, muitas ideias para aprimorar a saúde municipal foram analisadas

Segundo o secretário de Saúde, graças ao empenho do prefeito Ribinha que não pode está presente, mas vem acompanhando todo o trabalho desenvolvido pelas equipes da Atenção Básica, e dando condições, tem sido possível prestar uma saúde melhor à população.

“Estamos conseguindo, saúde é um serviço caro, mas essencial”, destacou o secretário Marcelo, ressaltando, que o importante do tema: Democracia e Saúde, que também é o tema central da Conferência Nacional, é que ela dirigir-se a três eixos: Saúde como um direito; consolidação do SUS e o financiamento do SUS.

TEMA DA CONFERÊNCIA

A abordagem do tema central contou com o palestrante, o enfermeiro Mariano Neto, que fez uma explanação da Saúde pública desde a década de 50 até hoje, afirmando, que houve substanciais mudanças e melhorias nestes 69 anos.

Houve queda da taxa de mortalidade infantil, mais acessos de serviços de Saúde com o SUS, antes existia o INPS e só eram atendidos trabalhadores que contribuíam; houve a reforma sanitária na década de 70, pondo fim os grandes problemas causados por doenças parasitárias e aconteceram outras mudanças.

O palestrante falou ainda, que com a consolidação do SUS, a saúde passou a ser um direito de todos, dever do Estado, mas também dos usuários. “Todos têm um grau de responsabilidade, inclusive a população”, explicou, citando, que se não houver esta consciência não conseguem melhorias.

Ele citou a dengue, como uma doença, que precisa dos cuidados da população para evitar que as pessoas adoeçam e o.município gaste ainda mais com a saúde curativa. Na opinião do enfermeiro a participação da sociedade na prevenção é importante.

O secretário Marcelo Miranda descreveu os três eixos temáticos citando, em um deles, que Saúde e Direito é a garantia que estão na Constituição Federal de 1988. “Isto é importante porque o município têm com o apoio e a participação de todos: Conselhos, entidades de classes, profissionais e a sociedade, condições de fato, de melhorar a saúde da população”, enfatizou.

Fonte: ASCOM PMCM
Veja também