24/01/2020

Mais de 50 mulheres em Campo Maior,são contempladas com o programa Mulheres a Mil

Ocorreu nessa segunda a aula inaugural dos cursos de Microempreendedor e Vendedor do Pronatec Mulheres Mil.

A Prefeitura de Campo Maior por meio da Secretaria de Assistência Social e Geração de Renda realizou na noite desta segunda-feira (09), a aula inaugural dos cursos de Microempreendedor Individual e Vendedor do Pronatec Mulheres Mil. Os cursos contemplam 50 mulheres e terá duração de três meses, com aulas de segunda a sexta. Nos últimos 18 meses o município já qualificou 759 pessoas.

a aula inaugural dos cursos de Microempreendedor Individual e Vendedor do Pronatec Mulheres Mil.

O prefeito Professor Ribinha acompanhado da Secretária de Assistência Social, Nilzana Gomes recepcionou as mulheres participantes dos cursos. A Coordenadora de Políticas para Mulheres, Luzia Pereira também compareceu ao evento.

Professor Ribinha acompanhado de sua esposa Nilzana Gomes

“São mais 50 mulheres qualificadas para o mercado de trabalho, um público referenciado pelos CRAS – Centro de Referência de Assistência Social e pelo Creas, e hoje essas mulheres já compareceram sem exceção, o município já qualificou 759 pessoas e vai continuar, pois é dos objetivos da gestão do prefeito Ribinha qualificar as pessoas para o mercado de trabalho”, disse a Secretária de Assistência Social, Nilzana Gomes.

A Coordenadora Regional do PRONATEC, Fabyene Santos lembrou que o programa já contemplou os treze municípios do território dos carnaubais. “Isso vem fazer com que a gente fique muito satisfeitos, porque estamos ofertando melhor qualidade de vida, profissionalizando, preparando as pessoas para o mundo do trabalho”, destacou.

Coordenadora Municipal de Políticas para Mulheres, Luzia Pereira

Fabyene lembrou ainda outros cursos que estão em andamento em Campo Maior e funcionam no CETI Cândido Borges, como os cursos; Técnico em Informática, Técnico em Informática EAD, Reabilitação de Dependentes Químicos, Zootecnia e Gerência de Saúde.

Para a aluna Ana Cleyde que vai fazer o curso de microempreendedor a expectativa é melhorar. “Gostei muito da ideia do curso, acho que é uma oportunidade única, principalmente pra nós mulheres que não temos tantas oportunidades de fazer cursos deste nível, creio que será muito bom e que tem muito a acrescentar, e como eu já trabalho na área, acredito que só tenho a ganhar”, disse.

Os cursos são ofertados de acordo com a demanda de cada município.

Fonte: ASCOM PMCM